ver projectos

Não sou como a figueira

Na cozinha, por mais pequena que seja, cabe sempre mais um. Na cozinha, os cheiros são memórias, os gestos um arquivo do corpo. Na cozinha, é onde toda a gente quer estar, mesmo quando não tem nada para fazer. Na cozinha, - vão lá para dentro que eu já vou - encontram-se gerações, - saiam-me daqui, que me atrapalham - aprendem-se segredos ancestrais, - não destapes isso que me estragas o cozido - e pratica-se o cuidado, - vão indo, que eu vou já. A cozinha pode ser qualquer lugar em que pessoas se encontram e partilham, como o teatro.

Em "Não sou como a figueira", durante o tempo de cozedura de uma sopa, encontram-se três gerações de mulheres. São irmãs, mães, filhas, sobrinhas, tias umas das outras. Entre conversas que são como as cerejas, prepara-se a comunicação de uma decisão inesperada. Naquela cozinha cheia de mulheres tão diferentes, cabem todas as formas de olhar para o mundo. 


©Pedro Figueiredo

Criação dramatúrgica a partir de um legado feminino, colhido e explorado em coletivo ao longo do projeto ENXOVAL*, que cruzou territórios e gerações em torno de um património imaterial, símbolo de tradição, questionamento e mudança. 
Através de processos de co-criação dramatúrgica e performativa, um núcleo de 9 mulheres de diferentes contextos e gerações dá corpo às palavras tecidas em conjunto, encarnando as inúmeras histórias de bravas mulheres que nelas se inscrevem. O espetáculo foi construído de forma a ser permeável à participação comunitária, um coro poético de corpos, vozes e desejos comuns, estreando um espetáculo “renovado” em (e a partir de) cada geografia.


Direção artística: Catarina Carvalho Gomes e Inês Lapa
Dramaturgia: Sara Barros Leitão
Encenação: Catarina Carvalho Gomes
Direção musical: Inês Lapa
Apoio à encenação do Coro: Mafalda Lourenço
Interpretação: Ana Silva, Aurora Mendes, Daniela Ramos, Elisa Fonseca, Isaura Morais, Mafalda Lourenço, Marília Paredes, Natacha Gomes, Vilma Ranito 
Coro: participantes da comunidade local
Desenho de espaço cénico: Fernando Almeida 
Desenho de luz: Mariana Figueroa
Figurinos: Beatriz Veríssimo
Design Gráfico: Sérgio Couto
Técnico de som: José Afonso Monteiro
Direção de produção: Carina Moutinho
Produção executiva: Beatriz Brás
Financiamento: Direção Geral das Artes
Co-produção: Câmara Municipal de Amarante, Teatro Narciso Ferreira e Novo Ciclo Acert
Apoio: Junta de Freguesia do Bonfim, CLAP, Casa da Juventude de Amarante e Sinergias 8G
Agradecimentos: Quarteto Contratempus, Hostel Des Arts, Lovers & Lollypops, João Miguel Ferreira, Jacinta Cardoso, Joana Martins, Joana Flores, Raquel do Melo, Rodrigo Malvar, Teatro Art'Imagem, Teatro do Frio e Tiago Ralha


Duração prevista: 75 min (aprox.)

Classificação etária: M/12 

Reservas para a estreia: reservaspele@gmail.com

©Paulo Pimenta

Datas agendadas:

  • 09 junho - ESTREIA - Amarante
  • 01 outubro - Novo Ciclo ACERT - Tondela
  • outubro - - Porto
  • 26 novembro - Teatro Narciso Ferreira - Riba d'Ave
  • data a definir - Abril 2024 - Valongo

+ informações: 915 920 764