“De cantigas e saudades vive esta linda Junqueira”

Notícias - 10 Abril 2022

“De cantigas e saudades vive esta linda Junqueira” é um verso de uma das muitas canções que fazem parte do património imaterial desta localidade na Serra da Freita.

Ao longo de vários encontros com a população local, a música revelou-se como algo que une as pessoas dos vários lugares da freguesia - ou dos “19 canteiros”, como diz a canção. Entre os vários “canteiros”, vivem guardiãs de um património musical, singular e rico, que é entoado por vozes, desde cedo habituadas a juntarem-se, debaixo da oliveira ou com o rio pelo meio. São modas do campo e danças de roda, com letras ricas em metáforas ligadas à natureza, segredando sabedoria e ancestralidade.


A partir da recolha dessas cantigas, que são hoje guardadas apenas pela geração mais velha, lançou-se o desafio à Banda Junqueirense, centenária na sua existência, para que a sua orquestra juvenil se juntasse aos arranjos musicais. O convite foi igualmente estendido a outros jovens, para que viessem aprender e dar continuidade a este legado tão próprio da freguesia onde vivem.

O resultado é um espetáculo criado a partir do património musical e visual de Junqueira e juntará as várias gerações em torno das cantadas antigas.

O resultado é um espetáculo criado a partir do património musical e visual de Junqueira, marcado para este domingo, 10 de abril às 17:30. O evento terá lugar na Igreja Paroquial de S. Miguel Arcanjo (Junqueira de cima) e juntará as várias gerações em torno das cantadas antigas.


       Direção artística: Inês Lapa | PELE
       Realização e montagem de vídeo: Alexandra Côrte-Real
       Técnico de som: Pedro Adelino
       Parceria: Orquestra Juvenil da Banda Flor da Mocidade Junqueirense
       Produção: ADRIMAG/CLDS 4G Vale + Social


Entrada gratuita