AS BRAVAS: Um manifesto (percurso sonoro)

Notícias - 19 Setembro 2021

Percurso sonoro e performativo ao longo de uma cartografia feminina, numa ocupação efêmera do espaço público, onde se tornam visíveis as lutas quotidianas. O ponto de chegada é uma instalação imersiva (ARCA), que cruza territórios e gerações, através de um arquivo sonoro e visual que propõe a construção de um novo Enxoval. O fio condutor entre o percurso e a instalação é um Manifesto, escrito a várias mãos, que desoculta invisibilidades e grita por mudanças urgentes:

Por isso escutem-nos com atenção
Somos muitas, valentes e plurais
Continuaremos juntas na luta
Até sermos livres e iguais!

Criação coletiva enquadrada no projeto ENXOVAL – Tempo e Espaço de Resistência, que desde 2019 explora as temáticas da igualdade de género através das práticas artísticas, cruzando grupos comunitários do Porto e Amarante.

Criação e Interpretação: Alexandra Mendes, Alice Gomes, Ana Miranda, Ângela Ribeiro, Angelina Leite, António Lopes, António Pereira, Aurora Mendes, Beatriz Costa, Catarina Vaz, Conceição Costa, Daniela Ramos, Elisa Fonseca, Emília Ferreira, Emílio da Costa, Fátima Machado, Gina Nogueira, Iara Lino, Inês Dinis, Isaura Morais, João Carvalho, João Maia, João Pina, Lucelina Rosa, Luísa Bezerra, Mafalda Lourenço, Marco Gomes, Maria da Assunção Mendes, Maria da Glória Ribeiro, Maria da Graça Mendes, Maria das Dores Teixeira, Maria de Fátima Azevedo, Maria Ferreira, Maria Mendes, Maria Ribeiro, Mariana Eugénio, Marília Paredes, Natacha Gomes, Nuno Mendes, Teresa Carvalho, Vitória Babo, Wilma Ranito, Rhythms of Resistance e Grupo de Percussão da QPI.

 

Direção artística: Inês Lapa, Janne Schröder e Maria João Mota
Composições sonoras: Inês Lapa
Figurinos: Sandra Neves
Direção de produção: Carina Moutinho
Assistente de Produção: Inês Soares Lopes
Mistura de som: Ricardo Carvalho
Registo Fotográfico: Paulo Pimenta
Registo Vídeo: Alexandra Côrte-Real
Assistência a figurinos: Rita Cantante
Avaliação Externa do Projeto Enxoval: Francisca Pais – Instituto de Sociologia da Universidade do Porto
Apoio aos grupos: Cristiana Matias, Daniela Corceiro, Gonçalo Tato, Joana Flores, Joana Martins, Raquel Melo
Guias:  Catarina Chora, Filipe Correia, Inês Carneiro, João Burgal, Margarida Neto, Rúben Cunha, Simão Collares, Tiago Araújo, Tiago Azevedo.

Duração aproximada: 120 minutos

Financiamento: Fundação Calouste Gulbenkian / PARTIS – Práticas artísticas para a Inclusão Social
Apoio: Câmara Municipal de Amarante, CLAP – Centro Local de Animação e Promoção Rural, Junta de Freguesia do Bonfim, Asas de Ramalde, Projeto Sinergias 8G – Cooperativa Arrimo

Agradecimentos: A todxs com quem nos cruzamos ao longo deste processo e com quem partilhamos a construção deste Manifesto, que nos inspiram e reforçam a urgência por quotidianos mais justos, livres e iguais.

O percurso terá lugar no MEXE dia 19 de setembro com inicios marcados para as 17h00, 17h30 e 18h00.

A inscrição é obrigatória através do www.mexe.org.pt.